Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




A caminho de Viseu.

por PR, em 28.01.18

 

Tive de ir ontem a Viseu. Há muito tempo que não passava pelo IP3, uma estrada que conheço bem, mas que me pareceu fantasmagórica, desta vez, apesar do dia de céu limpo, e sol de inverno.

É desoladora, a visão de quilómetros e quilómetros de estrada cercada por florestas negras de árvores queimadas perfiladas, pelos campos dentro e mesmo com áreas queimadas às portas de áreas urbanas, como Santa Comba Dão ou Tondela.

Uma pessoa dá consigo a pensar inferno que aquilo foi, e, como sempre, vem aquele pensamento que tantas vezes me assalta, quando me confronto com este tipo de tragédia: já não é noticia de telejornais, mas, na vida daqueles que foram tocados por este inferno, é e continuará a ser notícia, pela vida fora.

Uma estrada que tem partes absolutamente espectaculares, está agora transformada num caminho desolado, onde cada árvore queimada, cada terreno transformado em cinza, cada casa destruída, cada placa da estrada com partes derretidas pelo fogo é uma lembrança de uma tristeza que é como uma queimadura dentro de nós. 

Autoria e outros dados (tags, etc)


2 comentários

Sem imagem de perfil

De Vanda Carvalho a 30.01.2018 às 16:28

No domingo também passei no IP3 e pensei exatamente o mesmo. :(

Comentar post