Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Assim sendo

por PR, em 24.07.11

Tivesse eu um blogue sem leitores e o que eu não escreveria agora. Tudo, para começar. Todas as letras, todas as palavrinhas, os detalhes todos, escrever como quem pensa em voz alta, as contradições, certezas e inseguranças, todas as hipóteses da imaginação, mesmo as mais estapafúrdias, tudo, tudinho. Tudo, para sempre.

Nada contra tanta gente que aqui vem, atenção.

Mas assim sendo acho que era preciso criar um blogue para aquilo que grita para ser escrito e aqui não pode ser, derivado do facto.

Inquietação.

Autoria e outros dados (tags, etc)


1 comentário

Sem imagem de perfil

De Carla a 24.07.2011 às 14:12

Essa, felizmente, é a limitação de quem não vive sozinho. E ser realmente livre é também, para mim, ser capaz de decidir não dizer e/ou não fazer tudo o que vem à cabeça, mesmo precisando muito, porque sabemos que temos quem nos ouve e que pode ser afectado pelas nossas acções. Esta é uma das responsabilidades de quem é querido.

Confesso que desconfio sempre daquelas pessoas que sublinham dizer tudo o que lhes apetece, apregoando a sinceridade e a honestidade. Esta, às vezes, é a desculpa dos insensíveis e dos irresponsáveis e nada tem que ver com sinceridade e honestidade.

Mas podes sempre recorrer ao "amigo de um amigo meu" :).

Ah, já agora, aqueles amigos do peito, esses sim, são para estas ocasiões, por isso são tão pouquinhos.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.