Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Onze.

por PR, em 14.07.11

Se fosse possível, minha filha, explicar-te tudo o que és, para mim e em mim; começava por explicar-te que dia 14 de Julho de 2000 o teu papi sentiu uma felicidade plena e inédita, uma certeza de amor incondicional e eterno logo à nascença. E disse-te, quando te tive nos braços, pela primeira vez, recém nascida a chorar na Maternidade Alfredo da Costa, numa tarde super quente: "Eu é que sou o teu pai".

Sabes, filha, o papá tem tanto, mas tanto orgulho em ti! A aluna extraordinária que és, a curiosidade que é motor da inteligência e que tu sempre tiveste, desde o primeiro dia, bebé a apertar o meu dedo como quem, nesse gesto, agarra toda uma vida.

Quando tinhas cólicas e eu pegava em ti ao colo, tu de barriga para baixo e eu ali a passear contigo pela casa, cantando baixinho, a tentar acalmar-te. Sim, filha, o pai já está para aqui a choramingar, já sabes como eu sou. Quando ficavas doentinha e era preciso fazer "fuminhos" naquela máquina que o teu irmão depois também usou. Quando começaste a comer sopa e não percebias que coisa era aquela, atrapalhada na tua inocência de bebé à procura do que viria a seguir, nessa aventura de aprendizagem permanente, dos sentidos todos. Quando ias para a escola e ás vezes ficavas a chorar, mas depois eu ligava para lá, pai de 1ºviagem aflito, e me diziam "está óptima, ali a brincar toda contente".

Ò filha, tu és tão linda, pá!

Ver-te crescer é a maior bênção de Deus, a ti e ao teu mano, com quem passas a vida a implicar e ele contigo, mas não vivem um sem o outro!

Sabes, Mafaldinha, adoro ver-te a ler os teus livros, ver-te a ver as tuas séries e novelas (há uma série nova no Nickelodeon que já percebi que é A cena, agora) é maravilhoso, olhar sereno e atento, sempre. O teu olhar meigo e curioso. O teu sorriso de beleza pura, quando estás feliz!

Diz-me filha, tu és feliz não és? Está a correr bem, não está? Sinto que está, e que cada dia é uma dádiva, todos os dias. O meu orgulho no ser humano que és, faz com que cada aniversário teu seja uma celebração da mais pura alegria, aquela alegria que não se consegue explicar ou descrever completamente. Posso continuar a chamar-te Mafaldinha, Mafaldinha? Mesmo quando fores mais crescida e o papá mais cota? Posso continuar a esticar a minha mão na tua direcção, no carro e tu continuarás a agarra-la e a sorrir, como fazes desde que eras bebé e iniciámos esse ritual tão nosso? 

Agora que descobriste a Bershka e a Accessorize, queres um Mp3 e um computador, vais uma semana (Meu Deus!) para um Campo de Férias, queres ir á Austrália, a África fazer um Safari e queres andar à frente no carro...é comovente saber que, à noite, dormes com o velhinho coelho azul e branco da Dodot, como fazes desde bebé.  Porque estás crescida, mas és pequenina, sabes? E isso é lindo. 

Mafalda, onze anos. Tão crescida. Como acho que acontece com todos os pais, independentemente da idade dos filhos, tu serás sempre a minha princesa, a minha pequenina, o meu tesouro. E sempre que eu disser "Muffy, Muffy, Muffy", tu respondes "Papi, papi, papi", está bem?

A Miley Cirus, a Vera Kolodzig, o Justin Bieber... não devem poder aparecer hoje, mas prometo-te um dia em grande, meu amor.

Até já, filha, parabéns!

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


82 comentários

Sem imagem de perfil

De rita santos a 17.07.2011 às 19:10

que texto maravilhoso.
"posso-te continuar a chamar mafaldinha, mafaldinha?"
tenho falado deste texto a toda a gente.

Sem imagem de perfil

De Natália a 17.07.2011 às 20:58

Pudesse eu ter a felicidade de ler um texto maravilhoso como este, do meu pai. Pudesse eu saber que todos os dias o faria orgulhoso. Pudesse eu, apenas, vê-lo sorrir e sentir o seu abraço quente.
Sem imagem de perfil

De Sara a 18.07.2011 às 17:26

É engraçado e comovente ler estas coisas que escrevemos para os nossos filhos... É engraçado e comovente saber que o Pedro, para além de entertainer e nossa companhia diária é também um pai extremoso, como qualquer um merecedor de ter esse título. Parabéns por mais um ano e Parabéns, acima de tudo, pelo coração enorme que tem: tão grande que disponibiliza a sua força, vontade e boa disposição a cada um de nós que o escuta diariamente na Comercial.
Sem imagem de perfil

De Lisbo@ a 19.07.2011 às 09:08

Opá! Fiquei com lágrima no olho! O tempo passa depressa, 11 anos já? ;)

PARABÉNS á tua Mafaldinha e ao pai babado e orgulhoso!

Imagem de perfil

De css a 19.07.2011 às 10:55

Ui...

algo me diz que o papá cometeu um grande,GRANDE erro. Não acho que a aniversariante de 11 anos vá achar muita piada ao facto do pai ter divulgado que ela dorme com o peluche.

Estes pais... não querem mesmo ver a miudagem crescer.

O meu ofereceu-me uma boneca de pano de 1 metro de altura quando fiz 21 anos. Tipo... crescente...mas não muito!



Imagem de perfil

De css a 19.07.2011 às 11:49

lapsus teclandi

queria dizer: cresceste e não crescente
Sem imagem de perfil

De Mia a 19.07.2011 às 17:42

Adorei.
Como gostava que o meu pai pensasse apenas isto de mim...
Sem imagem de perfil

De JPM a 24.03.2012 às 02:32

Tudo de bom.

Excelente post.

Comentar post


Pág. 8/8