Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]




Nicolau

por PR, em 15.03.16

"Gosto de gostar das pessoas", dizia, muitas vezes. Das vezes que nos cruzámos, foi sempre um cavalheiro, educado, excelente conversador, generoso. Cresci a vê-lo na televisão, primeiro a preto e branco com o Sr Feliz e Sr Contente, e o Eu Show Nico, e, mais tarde, no super marcante papel de João Godunha, na Vila Faia. E no "Gente fina é outra coisa", nas "Origens" ... Entrevistei-o várias vezes e guardo dele a melhor das impressões. Uma vez perguntei-lhe por uma palavra, uma qualquer, mas que não fosse nem "amor" nem nada relacionado com a sua profissão. Sorriu, e deixou a palavra que escolheu, escorregar pelo seu sorriso: "ternura" e pediu desculpa, porque estava no Amor e em toda a sua vida.

Gostou muito de viver, estou certo, porque viveu muito, sempre. Gostou dos prazeres da vida, de viver tudo o que houvesse de bom para ser vivido, foi um sonhador, um romântico, apaixonado, trabalhador, muito talentoso. 

Deixa saudades e o exemplo. Disse, numa entrevista há uns anos, ao Público: "Sou tímido. Ainda hoje, para atravessar um café, vou de cabeça baixa. O meu humor, a minha constante brincadeira, eram uma maneira de vencer a timidez. Nunca tentei perceber o que é a minha timidez. Se entrar num sítio onde não conheço ninguém, e sei que as pessoas me conhecem, ainda fico à espera que venham falar comigo.”

Revejo-me nisto. Gostava de ter podido dizer-lhe que, sem sermos amigos, eu tinha por ele esta admiração enorme. E que as poucas vezes que nos cruzámos foram importantes para mim. Obrigado, Nico. 

 

Nicolau.png

 

Autoria e outros dados (tags, etc)