Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Foi bonita a festa?

por PR, em 03.05.10

Não, não foi.

Foi um inacreditável clima de guerra, que não tem nada a ver com futebol.

Olegário foi um incompetente, como é sempre, e prejudicou o jogo com a sua falta de tino. Entrou cheio de medo e acabou por meter os pés pelas mãos com os cartões, os penaltis que não marcou, as simulações que fez por não ver, etc

O Porto ganhou bem, com merecimento, pela garra e pela forma como se adaptou à circunstância de jogar com dez, frente a um Benfica que levou o terceiro golo quando parecia perto do empate.

Mas o clima de guerra à volta do jogo é, para mim, o pior de tudo.

Uma pessoa não devia deixar de ao futebol por ter medo nem ter de explicar a uma criança que ir ao futebol é perigoso.

Autoria e outros dados (tags, etc)


34 comentários

Sem imagem de perfil

De £uís a 03.05.2010 às 08:34

Repetir um árbitro num jogo como este, quando já deu provas da sua incompetência (golo anulado do Petit contra o Baía) deve ser um prémio da Liga só porque apitou um jogo das meias-finais da Liga dos Campeões, há duas semanas atrás.
Sem imagem de perfil

De Daniel a 03.05.2010 às 09:47

Ambiente feio, ambiente que vejo no Dragão, com já vi em Alvalade como na luz!
Sinceramente já vi coisas mais feias em Lisboa(sem querer desculpar qualquer coisa que aconteça aqui!) do que aqui, como obrigar uma criança de 4 anos a tirar o cachecol do Porto para poder entrar no Colombo em dia de jogo! As pessoas passavam e tudo parecia normal!
Quanto ao jogo, chamar o arbitro só se for para encobrir o mau jogo do Benfica e o grande jogo do Porto, que foi prejudicado e mesmo assim foi buscar forças onde não tinha!
Forte abraço!
Sem imagem de perfil

De bracara augusta a 03.05.2010 às 09:59

Concordo! É realmente triste o clima de guerra criado à volta do jogo... mas tenho impressão que no benfica-braga a atmosfera foi idêntica ou fui só eu...
Sem imagem de perfil

De utopiamaior a 03.05.2010 às 10:23

O que dizer de um povo que constroi violência a propósito de uma bola que saltita de um lado para o outro - falo de portistas, benfiquistas, braguistas, sportinguistas e outros istas?
O que dizer de um povo que deixa impunes corruptos e corruptores?
O que dizer de um povo que aceita e convive tranquilamente com a mentira?
O que dizer de um povo que deixa que TGV, aeroportos e travessias inuteis destruam o futuro desse mesmo povo?
O que dizer de um povo assim? Terá futuro?
O que devemos fazer?
A Revolta Maior está em marcha, a dos desalinhados, que rejeitam o absurdo...
Sem imagem de perfil

De Cristiano Moreira a 03.05.2010 às 10:30

Pedro, eu estive lá e posso garantir-te que o clima era realmente de guerra, nunca vi nada parecido. Infelizmente acho que esta vai ser a tendência do nosso futebol. É pena.
O FC Porto jogou pela sua honra e pela dos seus adeptos, o ambiente estava infernal e acho que o Benfica não se adaptou bem a isso.
O Olegário errou, mas errou para os dois lado, e pelo que leio nos jornais nem me parece que seja o Benfica a equipa que tenha mais razão de queixa e sinceramente os encarnados estiveram muito àquem das expectativas. Sofrer dois golos a jogar contra 10 é mau de mais!
Mas para a semana festejarão de certeza. No problem.
Um abraço e viva o futebol e a sua alegria.
Sem imagem de perfil

De Artur a 03.05.2010 às 11:59


Pedro Ribeiro, no essencial do seu post assino e subscrevo tudo o que escreveu.
No entanto, deixo uma nota: quando o Benfica jogou na Luz, o Pedro Ribeiro enalteceu o clima de festa. No entanto, o autocarro do Porto foi apedrejado duas vezes, os adeptos do Porto foram atingidos com pedras e garrafas (sem que a Policia num primeiro momento fizesse algo para o impedir), os adeptos do benfica fartaram-se de arremessar moedas, petardos e até telemóveis a jogadores do Porto. Eu estive na Luz e mesmo não estando identificado e mesmo assim senti receio de mostrar o meu clubismo dado o clima criado.
Qual a diferença desse jogo para este? A violência dos adepos benfiquistas é "mais civilizada"?
Compreendo que não fique satisfeito com o resultado, mas falar em festa num caso e em guerra noutro quando o clima foi igual em ambos acaba por revelar precisamente o porquê de este mal estar tão enraizado. É que os próprios adeptos ditos "normais" acabam por relativizar a barbárie dos seus e demonizar a dos outros. Eu não: para mim são todos uns animais e enquanto for assim não volto a entrar num estádio onde Porto e Benfica se defrontem.
Sem imagem de perfil

De Vasco a 03.05.2010 às 11:59

Sou benfiquista, mas estou aliviado por a decisão ter ficado adiada por mais uma semana. Dado o autêntico ambiente de guerrilha à volta do jogo (e durante o mesmo), nem quero pensar no que seria se temos tido a "felicidade" de sermos campeões no Dragão. Tenho a certeza que as consequências seriam bem mais graves...
Escrevo estas linhas depois de ter visto imagens na TV de um carro, no qual seguiam duas adeptas do Benfica, completamente desfeito por elementos de uma claque do F.C.Porto; e o pânico de uma dessas duas Sras com aquilo que lhe tinha acabado de acontecer.
Vai soar a chavão, mas é assim que querem chamar adeptos aos estádios?
São tristes as palavras do Rúben Amorim antes do jogo; não as palavras em si (proferidas por um jogador que aprecio bastante e que denotou no seu discurso uma formação que falta a tanta gente, não só do futebol...), mas sim o que elas representam: não sou pai, mas é lamentável que um pai não possa ir alegremente ao futebol com o seu filho pela mão, devido à acção de uma cambada de energúmenos (e aplico esta expressão, independentemente da cor clubística) que se comportam sem demonstrar qualquer ponta de respeito pelos valores mais básicos de vivência em sociedade.
Quanto ao jogo, ganhou quem jogou melhor, exibição coroada com um golo de se tirar o chapéu.
Sem imagem de perfil

De Catia Rodrigues a 03.05.2010 às 13:04

Lamentavel...
Sem imagem de perfil

De J Neves a 03.05.2010 às 13:10

triste, triste, triste. Não tanto pela derrota (merecida) do glorioso, mas como disseste por toda a envolvente em redor do mesmo.
Aqui nos uk , fala-se do jogo, dos 90 minutos e mais nada. Mais, no pais do campeonato mais excitante do mundo (e talvez dos melhores adeptos) não há 1 único jornal desportivo, não necessidade de ter noticias e o dirigentes fazem publicidade "positiva" dos jogos... mas ai temos mesmo o pais provinciano que merecemos
Sem imagem de perfil

De Insípido a 04.05.2010 às 02:21

Caro J Neves. A sério que no uk não há nada disso? Engraçado porque uma pessoa que conheço bem teve de ser escoltada em Old Trafford (no celebre jogo do Porto de Mourinho) ainda antes do fim do jogo por ter celebrado o golo de forma perfeitamente normal depois de quase 90 minutos debaixo de insultos incessantes. Essa pessoa estava com outro português sozinho numa área separada dos adeptos do Porto e no meio de ingleses. Poucos anos depois eu mesmo vi no mesmo estádio, bem à minha frente um rapaz a ser valentemente sovado por um daqueles clássicos ingleses, baixos, atarracados tipo jogador de rugby. Culpa de quem? Da segurança do estádio que mal acabou o jogo (2-2) empurrou os adeptos do Porto para fora do estádio pela porta que dá para o tunel que circunda parte do estádio. Ou seja, os adeptos do porto ficaram entalados num tunel com milhares de adeptos ingleses.

Não quero desculpar com isto as atitudes dos adeptos do Porto, Benfica, Sporting ou outros. Mas provincianismo é sair de Portugal e gostar de dizer que só neste país é que isso se vê, que no estrangeiro é que é bom. Isso sim faz bem o perfil do tuga. Ir lá para fora dizer mal de Portugal sem ver que tem virtudes e defeitos como todos os outros países.
Sem imagem de perfil

De Sérgio a 03.05.2010 às 13:26

Depois do que se passou ontem, (dentro do relvado) vamos ver se o P. tem a coragem e o discernimento necessários para reconhecer que:
1º O FC Porto ganhou porque foi superior.
2º O SL Benfica foi altamente beneficiado pela arbitragem.
ou, pelo contrário, vai utilizar as mesmas desculpas que tanto tem criticado aos seus homólogos portistas.
Cumprimentos.

Comentar post


Pág. 1/3