Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Isto foi giro.

por PR, em 13.04.15

alta definição Abril 2014.jpg

 

 O melhor ainda está por vir. Sempre.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Forte.

por PR, em 07.04.15

juliette.jpg

 

 

Belo filme. Juliette Binoche excelente. Larry Mullen Jr tem um pequeno papel. O filme é sobre o absurdo deste mundo em que vivemos. Marcante.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Saudades

por PR, em 06.04.15

Que rasgam por dentro.

Saudades, saudades, saudades.

Contar os diazinhos todos.

Autoria e outros dados (tags, etc)

One moment.

por PR, em 18.03.15

surrender.jpg

 

 

Tão bom, sempre.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Parabéns, querida Rádio.

por PR, em 12.03.15

36 anos_rádio comercial.jpg

 

 

A Comercial faz hoje 36 anos. Eu levo 22 nesta casa.

É muito parte de mim, da minha vida, da minha história.

Orgulho e gratidão, em cada dia.

 

Parabéns, querida rádio.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Passar palavra.

por PR, em 09.03.15

 

Letra e Música de Rodrigo Guedes de Carvalho.

Vozes: Aldina Duarte, Ana Bacalhau, Cuca Roseta, Gisela João, Manuela Azevedo, Marta Hugon, Rita Redshoes e Selma Uamusse.

Canção de sensibilização sobre violência doméstica, assinalando o 25º aniversário da APAV - Associação Portuguesa de Apoio à Vítima.

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

"Desculpe, foi engano".

por PR, em 19.02.15

Estas declarações são notáveis. Porque mostram que andamos há que tempos nas mãos de irresponsáveis.

E que é total a impunidade de quem decide mal sobre a vida de milhões de pessoas, tomando países por cobaias. E uma velha questão: quem elegeu este senhor? Pois.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Dia Mundial da Rádio

por PR, em 13.02.15

PR estudio 1.jpg

Que privilégio, ter esta vida. 

Parabéns a todos os fazem, pensam e respiram rádio todos os dias.

E aos ouvintes que não passam sem ela nas suas vidas.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

A vida como um negócio.

por PR, em 06.02.15

Quando vi, na TVI, há dias, a reportagem da Alexandra Borges sobre os portugueses com Hepatite C, e que não tinham acesso ao medicamento que lhes pode salvar a vida, fiquei naturalmente impressionado com a frieza da equação: quem faz o medicamento vende-o a um preço milionário, inacessível a quase toda a gente, e o Estado português não tinha conseguido chegara acordo com quem faz o dito medicamento para se chegar a um preço mais razoável. E as pessoas a morrer, a conta gotas, numa espécie de corredor da morte ditado por um preço. Agora parece que se chegou a um acordo, mas o medicamento custa, ainda assim, cerca de 25 mil euros. 

Ou seja, continuamos na zona do absurdo. e choca perceber que, neste caso, é mesmo uma mera questão de valor de mercado, como aqui se explicava há uns meses. No Egipto há um milhão de doentes, o tratamento custa 700 euros. É uma questão de escalão, no número de doentes, numa lógica comercial em que o preço é fixado pela lei da oferta e da procura.

Só que aqui, o que está em causa, são vidas humanas.

Autoria e outros dados (tags, etc)

E assim estamos.

por PR, em 03.02.15

Portugal voltou aos níveis de pobreza de há dez anos. Crianças e mulheres na primeira linha deste exército de portugueses que não conseguem ter dinheiro para necessidades básicas, incluindo o direito ao lazer. Este artigo do público parte de um estudo do INE para nos revelar um país que paira por cima da demagogia e incompetência da classe politica, do seu vício da luta pelo poder, dentro dos partidos e fora, dos seus mecanismos de protecção de privilégios, que vai da direita á esquerda e que tudo faz soar a falso, a oco, a pobreza...de espírito. Olhando para o detalhe deste retrato, é impossível não estar pessimista. 

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)